Tecnologia Y

Yonos Blog

Mãos na Smartpen 3 da Livescribe

Deixe um comentário

www.yonos.pt

Smartpen 3 Livescribe

Smartpen 3 Livescribe

Uma das partes não tão divertidas do jornalismo é transcrever. Ser autodidata significa que a estenografia não é uma opção, por isso transportar um gravador de áudio ao fazer entrevistas é um mal necessário.

Além das gravações arranhadas e abafadas pelos ruídos em cafés e das baterias a ficarem descarregadas no meio das entrevistas, a grande desvantagem é ouvir o áudio gravado vezes e vezes sem conta para digitá-lo.

Este pode ser um processo prolongado, que deixa muita margem para erro.

Que entre a Smartpen 3 da Livescribe… Não só grava as entrevistas, como também sincroniza a escrita com o áudio. Então será a Smartpen 3 da Livescribe a resposta para banir a dor da transcrição?

Olhar e Sentir

A Smartpen 3 da Livescribe parece e transmite a sensação de ser uma ferramenta de escrita de alta qualidade. É uma sensação sólida, mas confortável, mesmo para exercícios prolongados de escrita.

Uma esferográfica aparece quando o anel no centro da caneta é rodado, activando também os recursos inteligentes, como o Bluetooth. Virar a caneta ao contrário permite-nos usar o seu topo como uma outra caneta para controlar a Aplicação Livescribe no dispositivo iOS utilizado.

Dentro da caneta está um processador ARM 9 CPU, uma câmara de infravermelhos e uma bateria recarregável.

Em uso

A Smartpen 3 da Livescribe é tão engenhosa como útil. Uma pequena câmara embutida reconhece o texto à medida que o dispositivo emparelhado vai registando a atividade na Aplicação da Livescribe, sincronizando o áudio com uma versão digitalizada do manuscrito.

Papel especial é usado para que a câmara possa controlar os movimentos da Smartpen. Opções como ‘Gravar’ / ‘Reproduzir’ / ‘Parar’ e outros comandos de controlo também estão incluídos. Tocar-lhes com a caneta Livescribe faz com que se ativem.

A Smartpen precisa da aplicação da Livescribe para funcionar por completo. Isso foi quando eu descobri que não há amor para o Android. A aplicação da Livescribe só está disponível para dispositivos iOS. Felizmente, eu tinha um iPod touch à minha disposição.

Começar envolve a instalação da Livescribe+ App, que foi um processo sem problemas. Rodando o anel da caneta a aplicação Livescribe+ pediu-me para emparelhar a caneta e o meu iPod.

É na aplicação Livescribe+ que estão todas as versões digitais dos meus rabiscos. Existem vários modos de exibição disponíveis, sendo o mais intuitivo o ‘Notebook View’, que se assemelha a um ‘Notebook old-school’ com as páginas visíveis.

O modo de vista de ‘Feed’ também se mostrou útil pela forma como organizou os meus rabiscos ao longo de uma linha de tempo, tornando-os fáceis de encontrar. A vista ‘Pencast’ deixa-me ouvir as gravações de áudio que estão sincronizados com os meus rabiscos.

A utilidade não pode ser exagerada. Ser capaz de ouvir o que foi dito como escrevi, provou ser um grande auxiliar de memória. Basta tocar no texto para reproduzir o áudio correspondente.

Também gostei de poder compartilhar notas para o Dropbox e para o Evernote.
(…)

Veredito
Se faz muitas anotações, a Smartpen 3 da Livescribe é, provavelmente, aquilo de que precisa. Como uma caneta é uma bela peça de hardware, que tem a aparência e dá a sensação de ser uma ‘Mont Blanc’ ou ‘Parker’.

Infelizmente, há um lado negativo. O facto da Livescribe só funcionar com dispositivos iOS será um obstáculo para um crescimento mais rápido e maior penetração no segmento de mercado dos dispositivos inteligentes. Felizmente, a Livescribe diz que o suporte Android deve ficar disponível ainda este ano.

Se é um ‘iPerson’ que faz muitas de entrevistas ou outro tipo de notas, então não há realmente nenhuma razão para não ter uma.

Embora tenha tido que usar o meu velho iPod para testá-la, a aplicação Livescribe+ foi ótima para traduzir os meus rabiscos arcanos em texto editável.

Artigo traduzido do original em:
http://www.nzherald.co.nz/technology/news/article.cfm?c_id=5&objectid=11257753

 

 

EN

Hands on Livescribe 3 Smartpen

One of the not so fun parts of journalism is transcribing. Being self-taught means that shorthand isn’t an option so lugging an audio recorder when doing interviews is a necessary evil.

Aside from scratchy recordings drowned out by noise in cafes or batteries dropping dead mid-interview, the big downside is listening to recorded audio over and over whilst typing it out.

This can be a drawn out process that leaves plenty of margin for error.

Enter stage left the Livescribe 3 Smartpen… Not only does it record interviews but it also synchronises the writers scribbles with the audio it records.

So is the Livescribe the answer to banishing my transcription pain?

Look and Feel

The Livescribe looks and feels a lot like a high-end writing tool. It feels solid yet comfortable even for extended bouts of writing.

A ballpoint tip pops out when you twist a ring on the pen’s midsection. Doing this also activates the pen’s Bluetooth-powered smart features. Flipping the pen around also allows you to use its top as a stylus which proved handy for controlling the Livescribe app.

Inside the pen is an ARM 9 CPU, an infrared camera and a rechargeable battery.

In Use

The Livescribe is as ingenious as it is handy. A small built-in camera recognises text as the device running the Livescribe app records audio and synchronises it with a digitised version of the handwriting.

Special paper is used so the camera can track the Livescribe’s movements. Record/ play/pause and tagging controls are also included. Tapping them with the Livescribe pen activates them.

The Livescribe needs the app to do its thing. This was when I discovered that there’s no love for Android. The Livescribe app is only available for iOS devices. Luckily I had an iPod touch at my disposal.

Getting started involves installing the Livescribe+ app which was a hassle-free process. Twisting the ring on the Livescribe’s midsection saw the Livescribe+ app asking me to okay the pen and my iPod becoming good pals.

The Livescribe+ app is where all the digital versions of my scribblings lived. There are several views available, the most intuitive being the Notebook View which resembles an old-school notebook with viewable pages.

The Feed view also proved handy as it organized my scribbles along a timeline, making them easy to find. The Pencast View lets me listen to audio recordings that are synced to my scribbles.

The handiness of this cannot be overstated. Being able to hear what was said as I wrote it proved to be a great memory jogger. Simply tapping the text plays the relevant audio.

I also liked that I could share notes to Dropbox and Evernote.

(…)

Verdict

If you do a lot of note taking, the Livescribe is probably just what the doctor ordered. As a pen it is a beautiful piece of hardware that has the look and feel of a Mount Blanc or Parker.

Unfortunately there is a downside. The iOS-only nature of the Livescribe will be a show stopper for for the fastest growing and largest segment of the smart device market. Thankfully Livescribe say Android support should happen later this year.

If you’re an iPerson who does a lot of interviewing or other note taking, then there really is no reason not to get one. Even though I had to use my ageing iPod to test it, the Livescribe+ app was great for translating my arcane scribbles back into usable text.

Original article:
http://www.nzherald.co.nz/technology/news/article.cfm?c_id=5&objectid=11257753

Anúncios

Autor: YonosLife

A equipa da Yonos é composta por pessoas que integravam a empresa "Remote Control Systems, SA", uma unidade da "Philips" em Portugal, que se dedicava ao desenvolvimento, industrialização e fornecimento de aparelhos de comando remoto sem fios para os mercados de vídeo, áudio, setop box, pc, e de substituição (universais). Somos pessoas habituadas a entender as necessidades dos clientes, o que nos conduz no objectivo de oferecer soluções (realizadas através de serviços, produtos ou combinação de ambos) que estejam focalizadas nas necessidades dos consumidores. As pessoas da Yonos são pois as primeiras a aferirem do valor do que queremos oferecer ao mercado. Segurança, economia, conforto, entretenimento, utilidade são os fins. Pessoas, processos, produtos, tecnologias são os meios. www.yonos.pt

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s