Tecnologia Y

Yonos Blog

A história das tomadas para uso doméstico

Deixe um comentário

www.yonos.pt

“Por que não há uma única tomada que poderia ser usada em todos os lugares?” É uma pergunta recorrente, especialmente entre frequentes (e muitas vezes frustrados) viajantes internacionais.

Calhas e tomadas Mainline

Calhas e tomadas Mainline

Os primeiros esforços para padronizar a tomada não foram bem-sucedidos. A II Guerra Mundial pôs fim a todas as discussões e a questão foi abandonada até 1950. Nessa altura, a maioria das empresas estava focada em servir os seus mercados nacionais e/ou regionais. Hoje, ter tantas tomadas diferentes é altamente inconveniente e dispendioso.

Em 1904, na Feira Mundial em St. Louis, cientistas e engenheiros de todo o mundo perceberam pela primeira vez que os padrões de eletrotécnica eram urgentemente necessários. A eletricidade era uma coisa nova e gerou um aumento do fluxo transnacional de ideias e produtos.

Os cientistas perceberam que precisavam de métricas comuns, terminologia e símbolos para construir com base na pesquisa de cada um e para facilitar o desenvolvimento e implementação das inovações.

Mais recentemente, na década de 1990, o CENELEC (Comité Europeu de Normalização Eletrotécnica), foi colocado sob pressão pela Comissão Europeia para elaborar um sistema de tomadas único para toda a Europa. O CENELEC teve como ponto de partida a norma IEC de 1986 e gastou milhares de horas de trabalho a realizar a tarefa quase impossível de modificar o desenho. Depois de muito trabalho e muitas reuniões, o CENELEC teve que admitir a derrota e abandonar os seus esforços, para grande desagrado da Comissão.

No entanto, à medida que o IEC continua a apontar padrões internacionais para as tomadas domésticas de 250V e 125V, existem efetivamente variações e estão, ainda hoje, à disposição de qualquer país que se preocupe em implementá-las. No entanto, até agora, apenas o Brasil e a África do Sul as adotaram.

Vai viajar ou quer apenas saber que tomadas estão em uso num determinado país (o seu ou outro)? Selecione um local para descobrir que tipo(s) de tomada, tensão e frequência são usados, clique num tipo de tomada para ver onde é usado ou escolha o potencial elétrico (ou a frequência) para ver todos os locais correspondentes. – http://www.iec.ch/worldplugs/map.htm.

The history of domestic use sockets

“Why isn’t there a single plug that could be used everywhere?” is a recurrent refrain, particularly among frequent (and frequently frustrated) international travellers.

Early efforts to standardize the plug had trouble taking hold. World War II put a halt to all discussions and the issue was dropped until the 1950s. At that point countries had most of their infrastructure in place and vested interests were built right into our walls. Most companies focused on serving their national or regional markets. Today, in the global market having so many different plugs and sockets is highly inconvenient and costly.

In 1904 at the World’s Fair in St. Louis scientists and engineers from around the world realized for the first time that standards for electrotechnology were urgently needed. Electricity was the new thing and it generated an increased transnational flow of ideas and products.

Scientists realized that they needed common metrics , terminology and symbols to build based on the research of each and to facilitate the development and implementation of innovations .

More recently, in the 1990s, CENELEC, in Europe, was put under pressure by the European Commission to devise a harmonized plug and socket system for Europe. CENELEC took as its starting point the IEC standard of 1986 and spent thousands of man-hours undertaking the almost impossible task of modifying the design with the aim of ensuring 100% risk-free operation of the system when used in conjunction with all the existing plug types in Europe. After much work and many meetings, CENELEC had to admit defeat and abandon its efforts, much to the chagrin of the Commission.

However, as the IEC continues to point out, internationally agreed standards for domestic plugs and sockets for the 250V and 125V ranges DO exist and are, even today, available to any country that cares to implement them. However, so far only Brazil and South Africa have adopted them.

Are you going to travel or do you just want to know which plugs are in use in a specif country (yours or other)? Select a location to discover what plug type(s), voltage and frequency are used there. Click on a plug type to see where it’s being used. Choose electric potential, or frequency to view all corresponding locations – http://www.iec.ch/worldplugs/map.htm.

Anúncios

Autor: YonosLife

A equipa da Yonos é composta por pessoas que integravam a empresa "Remote Control Systems, SA", uma unidade da "Philips" em Portugal, que se dedicava ao desenvolvimento, industrialização e fornecimento de aparelhos de comando remoto sem fios para os mercados de vídeo, áudio, setop box, pc, e de substituição (universais). Somos pessoas habituadas a entender as necessidades dos clientes, o que nos conduz no objectivo de oferecer soluções (realizadas através de serviços, produtos ou combinação de ambos) que estejam focalizadas nas necessidades dos consumidores. As pessoas da Yonos são pois as primeiras a aferirem do valor do que queremos oferecer ao mercado. Segurança, economia, conforto, entretenimento, utilidade são os fins. Pessoas, processos, produtos, tecnologias são os meios. www.yonos.pt

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s